Goioerê, sábado, 29 de janeiro de 2022 ESCOLHA SUA CIDADE

Esportes

06/01/2022

Durinho projeta luta com Chimaev e novo caminho até o cinturão: "Preciso de vitórias expressivas"

Durinho projeta luta com Chimaev e novo caminho até o cinturão: "Preciso de vitórias expressivas"

Brasileiro ainda não tem luta marcada, mas nova sensação da categoria pode ser seu próximo adversário

Gilbert Durinho bateu na trave do sonhado cinturão dos meio-médios do UFC em 2021, mas acabou derrotado pelo campeão Kamaru Usman e precisou recomeçar um novo caminho até o título. Cinco meses depois, em julho, o brasileiro voltou a vencer no evento quando passou por Stephen Thompson, na decisão dos jurados, mas desde então ainda não voltou ao octógono.

Em entrevista ao Combate, Durinho avaliou a temporada passada como positiva, e contou que quer logo estar em ação novamente.

- Esse ano de 2021 foi bom. Consegui disputar o cinturão, onde comecei bem, mas não consegui me manter bem na luta e acabou que eu perdi essa disputa. Eu quis voltar rápido, essa luta pelo cinturão foi em fevereiro, e pude voltar a lutar em julho, onde tive uma vitória muito boa contra um cara muito duro, que é o Wonderboy. Fiquei numa novela aí pra lutar novamente, mas até agora não aconteceu a luta. Eu pretendo estar sempre bem ativo. Estou com 35 anos, acho que não vou ficar mais tanto tempo assim no esporte, tenho mais alguns anos ainda e gosto de ficar ativo, e isso também me motiva estar mais ativo, que é saber que eu não vou estar mais aqui por tanto tempo. Acabou que a luta não rolou.

Segundo Durinho, não é por falta de vontade que ele ainda não lutou novamente desde sua vitória sobre Thompson. O brasileiro, por sinal, contou que há um nome que desponta como seu possível adversário.

- Estou negociando essa luta, estamos vendo uma luta pra abril. Estamos só fechando o adversário, pra ver quem vai ser. Pode ser o (Khamzat) Chimaev, que foi um dos poucos caras que aceitou e estamos nessa negociação aí. Vamos ver. Pode ser contra ele essa próxima luta.

Para chegar ao seu primeiro title-shot, o brasileiro precisou vencer seis adversários seguidos até ter uma chance de enfrentar Usman. Com o revés diante do nigeriano, Durinho precisa construir um novo caminho até lá.

- Pra eu ter outra oportunidade pelo cinturão acho que preciso de vitórias expressivas. Acho que uma ou duas. Acredito que o próximo desafiante pelo cinturão vai ser o Leon Edwards, então acho que uma vitória minha sobre um Chimaev e um Colby (Covington) me colocam lá de volta pelo cinturão, mas é muito difícil controlar isso. Depende muito do momento, de como você ganhou, da resposta dos fãs. Depende de muita coisa, é difícil falar.

Segundo colocado no ranking até 77kg, Durinho vai receber nos próximos dias um reforço de peso nos treinamentos. Vicente Luque, que ocupa a quarta posição na mesma categoria, irá passar algumas semanas treinando com o amigo na Flórida. Com ambos sem lutas marcadas, ele garante um treinamento duro até que sejam convocados para voltarem ao octógono.

- O Vicente já está aqui nos Estados Unidos. Ele está em Orlando, de férias, está vindo pra cá no sábado pra treinar aqui na Sanford, vai ficar umas três semanas e vamos ver quando será a próxima luta dele. Ele está numa posição boa, mas ao mesmo tempo complicada, vamos ver como será nosso próximo passo na categoria. Acho que ele está na mesma posição que a minha, a uma ou duas vitórias do cinturão, dependendo de uma vitória expressiva, com um nocaute ou finalização, isso aí conta mais, então a gente está esperando o combate que vier. Nesse meio tempo a gente está treinando e evoluindo em várias áreas diferentes, tentando melhorar ao máximo, fazendo fisioterapia de prevenção pra tentar não machucar, treinando força, fazendo tudo e esperando a oportunidade certa.

 

PUBLICIDADE

 

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | GE

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por Cidade Portal