Goioerê, terça-feira, 12 de dezembro de 2017 Trocar cidade

Paraná

30/11/2017

Mais de 50% dos casos de AIDS no Brasil são de pessoas entre 20 e 34 anos de idade

Mais de 50% dos casos de AIDS no Brasil são de pessoas entre 20 e 34 anos de idade

Mais de 50% dos casos de AIDS no Brasil são de pessoas entre 20 e 34 anos de idade. Devido a esse dado impactante, a Secretaria Estadual de Saúde, desde 2014, vem realizando encontros para tratar sobre o assunto. 

Paranavaí recebeu pela primeira vez o Encontro Regional de Protagonismo Juvenil na Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, AIDS e Hepatites Virais, para orientar jovens sobre os perigos das doenças e como se prevenir.  

O evento realizado no Centro de Conferências da Unespar contou com a presença de acadêmicos da Unipar, Unespar e Fatecie, além de profissionais de saúde da Prefeitura de Paranavaí, da 14ª Regional de Saúde e servidores das regionais de Cianorte, Campo Mourão e Curitiba. 

Uma das organizadoras do evento, Maria da Penha, acredita que “é preciso disseminar mais as informações para os jovens. Precisamos esclarecer os perigos que as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) podem causar e que a prevenção é a melhor maneira de evitar problemas no futuro. Esse encontro é um bate papo que visa facilitar o entendimento, assim, vamos conseguir diminuir esses índices”. 

Servidor da Secretaria Estadual de Saúde, Francisco Carlos dos Santos, o Chico, veio de Curitiba para passar sua experiência aos jovens.  “Essa é uma faixa etária que se esquece dos perigos e problemas por uma DST. Existe uma grande preocupação do poder público, pois a AIDS não é uma coisa do passado, ela está presente nos dias de hoje.  Antigamente existiam artistas e pessoas famosos que se empenharam em divulgar a doença, mas hoje não temos tanta mídia e, por falta de formadores de opinião, precisamos conversar diretamente com o público que é mais atingido”, ressaltou.

Para a secretária de Saúde de Paranavaí, Andreia Villar, depois de palestras e explicações de como se prevenir corretamente, os alunos precisam multiplicar as informações e ações apresentadas. “Tivemos a participação de profissionais que estão diretamente ligados a esses problemas, gente com experiência e que fala com propriedade. A melhor maneira de evitar uma DST é a prevenção, não existe outra maneira. Esperamos que todas as informações divulgadas ajudem na conscientização dos jovens, pois estamos tratando de um problema grave”, afirmou.

Para o chefe da 14ª Regional de Saúde, Nivaldo Mazzin, o Governo do Estado tem preocupação com o alto número de jovens afetados pela doença. 
“O secretário Michele Caputo Neto demonstrou muita preocupação com esse assunto, por isso, é muito importante a participação da população, dos universitários e dos profissionais de saúde nesse evento. Temos que unir forças e trabalhar para que todos possuam as informações necessárias, se previnam e tenha consciência dos perigos das DSTs. É muito válido termos um dia especial para discutir as ações de prevenção”, enfatizou.

 

PUBLICIDADE

 

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | Secretaria Estadual de Saúde - Sesa/PR

OPINE!

CIDADE PORTAL
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso. © 2017. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por Cidade Portal