Goioerê, terça-feira, 12 de dezembro de 2017 Trocar cidade

Região

01/12/2017 | Concebido por Umuarama

Dezembro laranja conscientiza população sobre câncer de pele

Dezembro laranja conscientiza população sobre câncer de pele

De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), todos os anos surgem 176 mil casos de câncer da pele, o de maior incidência no país. Atenta a esse alto índice, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desenvolve, desde 2014, o movimento Dezembro Laranja, com a promoção de uma série de iniciativas de conscientização sobre a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, incluindo a importância da fotoproteção em suas diferentes formas para a redução dos riscos.

Segundo a médica oncologista do Hospital Uopeccan, Mariana Taís Ferreira Moreira, existem dois tipos importantes de câncer de pele: não melanoma e melanoma. “Essa divisão facilita tanto no diagnóstico clínico quanto na compreensão da doença, porque elas se comportam de maneiras diferentes. O melanoma é o tipo de câncer de pele mais agressivo, porém o menos frequente, correspondendo a apenas 3% desses tumores. Ele acomete mais pessoas de pele clara, mas também pode ocorrer em negros. Nestes, geralmente ocorre na palma da mão e nos pés, tanto que o caso mais conhecido de melanoma foi o de Bob Marley, que faleceu por um melanoma no pé”, esclarece a médica.

Normalmente, as lesões do tipo melanoma são enegrecidas e podem surgir de pintas antigas ou lesões novas. “Para orientar na avaliação de uma lesão pigmentada (colorida), foi criada a regra do ABCDE”, comenta. A letra “A” remete à assimetria, onde pode-se observar se as chamadas “pintas” são simétricas ou não; a letra “B” remete às bordas, reforçando a importância de observar se as pintas são regulares e geométricas ou se possuem as bordas recortadas; a letra “C” remete às cores – se são tonalidades diversas ou se apenas um tom predomina na pinta; a letra “D” remete à dimensão (para a medicina, lesões com menos de 5 mm são consideradas pequenas e as que vão além desse tamanho são consideradas grandes) e, por fim, a letra “E” remete à evolução, ponto em que deve-se observar se houve algum tipo de alteração – seja de cor, tamanho, aspecto ou textura.

Em relação ao câncer de pele não melanoma, segundo a doutora Mariana, esse é o tipo mais comum e também, o menos agressivo. “Ele acomete principalmente as regiões do corpo mais expostas ao sol e pessoas com pele clara, olhos claros e cabelos claros. Estão relacionados ao tempo de exposição solar. Por isso, são mais comuns em idosos e em quem trabalha exposto ao sol”, explica. “Dentro desse grupo de tumores, 2 tipos se destacam o carcinoma basocelular (CBC) e o carcinoma espinocelular (CEC). O CBC corresponde a 75% dos cânceres de pele, são tumores menos agressivos e normalmente não se espalham para outros locais. Já o CEC é o segundo tumor de pele mais comum, e pode se espalhar para os linfonodos (“ínguas”) mais próximos”, pontua a profissional.

PREVENÇÃO E CUIDADOS

Neste ano, a campanha do Dezembro Laranja foca muito nas questões relacionadas à exposição solar.  Sob o slogan “Se exponha, mas não se queime”, a mobilização pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele decorrentes da exposição excessiva ao sol sem proteção, lembrando que filtro solar não é o único cuidado contra a radiação ultravioleta. “Dessa forma, recomenda-se o uso de protetor solar, evitar exposição no horário de maior radiação solar das 10 às 16h e o emprego de barreiras físicas como chapéus, roupas de manga longa e calças, que são considerados fatores protetores”, recomenda a dra. Mariana.

Em casos em que o indivíduo perceba algum tipo de alteração como lesão de pele duradoura, histórico de crescimento, sangramento e mudança de cor, o importante é procurar um médico para que, caso haja necessidade, o tratamento adequado inicie o quanto antes.

 

PUBLICIDADE

Fonte: UMUARAMA | CIDADE PORTAL | ASSESSORIA DE IMPRENSA

OPINE!

CIDADE PORTAL
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso. © 2017. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por Cidade Portal