Goioerê, sábado, 26 de maio de 2018 ESCOLHA SUA CIDADE

Beleza

25/01/2018

Esse é um dos motivos por que o óleo de coco não deu certo em sua pele e cabelos

Esse é um dos motivos por que o óleo de coco não deu certo em sua pele e cabelos

A pele oleosa é muito comum no Brasil. Pelo menos metade da população tem esse tipo de pele e conhece bem as principais características, que são poros bem abertos, excesso de produção de óleo e aparência úmida, brilhante, com o passar das horas logo após o banho.

Alguns hábitos podem fazer com que o rosto fique ainda mais oleoso, enquanto outros podem reduzir a produção de óleo, ajudando na prevenção de cravos e espinhas.

Recentemente, a moda do óleo de coco para fins estéticos fez muita gente aplicá-lo na face, mas será que é bom tratar pele oleosa com ainda mais óleo?

Óleo de coco natural para pele oleosa

"Esse óleo é bem conhecido por sua capacidade hidratante. Ele forma uma película sobre a pele, evitando a perda de água, além de ter capacidade emoliente. Ele penetra nos espaços entre as células da pele, melhorando sua coesão e conferindo um aspecto mais liso e macio. Por também possuir efeito anti-inflamatório e antisséptico, é uma opção interessante para o controle da coceira em algumas doenças de pele", explica Denise Chambarelli, dermatologista clínica do Rio de Janeiro.

Por causa dos benefícios do óleo de coco, muitas pessoas passaram a incluí-lo em suas rotinas, mas de acordo com a especialista, devido ao seu poder hidratante, o óleo de coco deve ser usado especialmente em peles secas e deve ser evitado em áreas onde há naturalmente maior oleosidade.

Isso significa que as pessoas com peles oleosas podem não ter resultados tão positivos com seu uso.

O mesmo resultado, inclusive, pode ser observado em pessoas que têm os fios oleosos também: "Quem tem cabelo ressecado pode usá-lo, inclusive quem faz uso de chapinhas e secadores. Nesse caso é comum o acúmulo de efeitos negativos sobre a fibra capilar e o óleo de coco pode ter um efeito positivo", esclarece a médica.

Atualmente, com a onda do óleo de coco, várias marcas passaram a colocá-lo na composição de produtos, inclusive. A dermatologista, porém adverte que antes de usá-los, é melhor procurar um profissional que possa orientar, assim o ganho pode ser garantido.

 

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | VIX

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal