Goioerê, segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 ESCOLHA SUA CIDADE

Beleza

17/09/2018

3 pessoas que deveriam pensar duas vezes antes de fazer uma escova progressiva

3 pessoas que deveriam pensar duas vezes antes de fazer uma escova progressiva

As escovas progressivas se tornaram queridinhas nos anos 2000, quando os cabelos ultra lisos estavam em alta e as mulheres – e homens também – buscavam diminuir o volume e deixar seus fios permanentemente lisos, sem o trabalho de passar chapinha todos os dias.

No entanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu a venda de quatro tipos de alisantes de cabelo por conterem doses irregulares de formol, fator que se mostrou muito prejudicial à saúde. Ainda assim, com fórmulas mais suaves e reguladas, as escovas progressivas seguem no mercado estético - embora com menos frequência, devido ao movimento da transição capilar.

Pessoas que deveriam repensar a progressiva:

Por ainda ser um procedimento com muita química em sua fórmula, a progressiva pode afetar a saúde do coro cabeludo, o que afeta diretamente o aspecto das madeixas e, em casos mais graves, pode inclusive desencadear problemas de saúde. Levando isso em conta, essas são as pessoas que deveriam repensar o uso do produto:

Pessoas com cabelo oleoso:
Especialistas em cabelos da Niely Gold afirmam que a escova progressiva aumenta a oleosidade no cabelo. Isso acontece porque a química usada para alisar os fios constroem uma espécie de capa impermeável em volta dele, o que impede que o óleo natural produzido pelo couro cabeludo seja absorvido. Consequentemente o seu cabelo se torna mais oleoso. Além disso, com os cabelos lisos a oleosidade tende a escorrer com maior facilidade pelos fios.

Pessoas com problemas de caspa:
A médica dermatologista Dra. Claudia Peres explica que para funcionar, a escova progressiva precisa de muito calor e produtos químicos, o que acaba agredindo o couro cabeludo. Isso pode gerar pequenas feridas na cabeça, coceira e muita descamação. Uma pessoa que já tenha problemas com caspa pode ficar ainda mais incomodada.

Pessoas com problemas respiratórios:
Mesmo que a ANVISA tenha impedido o uso de formol de forma descontrolada, a vistoria dos salões raramente acontece, sendo difícil ter certeza se a fórmula está sendo usada de acordo com o limite determinado.

A dermatologista Dra. Íris Florio explica que caso o uso de formol de uma escova progressiva ultrapasse um determinado limite ele pode causar intoxicação química na pessoa – algo muito perigoso que pode a impossibilitar de respirar e em casos extremos pode levar à morte. Para pessoas que já possuem problemas respiratórios a técnica é especialmente arriscada, visto que o formol pode causar broncoespasmo.

 

PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | VIX

OPINE!

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. © 2017. Todos direitos reservados. Jornalista Responsável - Jairo Tomazelli - 0011632/PR

Desenvolvido por Cidade Portal